Suspeitos tentam fazer prova da PM no lugar de outros e são presos

Três pessoas foram presas em Marabá, sudeste do Pará, por tentativa de fraude da prova do concurso da PM que ocorre neste domingo (31), em Belém. Dois dos suspeitos iriam fazer a prova no lugar de outros candidatos, enquanto o terceiro teria pagado para que um dos criminosos fizesse o exame por ele. Todos foram levados para a delegacia da Polícia Civil do Município, onde podem responder pelo crime de falsidade ideológica. Uma quarta pessoa está sendo monitorada, e a polícia ainda não descarta seu envolvimento na tentativa de fraude.

No último sábado (30) onze pessoas foram presas em Abaetetuba, nordeste do estado, suspeitas de integrar um esquema de venda de gabarito para o concurso público. Em Altamira duas pessoas também foram detidas, e outros dois suspeitos de tentativa de fraude também foram presos em Belém durante a noite.

De acordo com o governo do estado, mais de 105 mil candidatos concorrem a 2.194 vagas no concurso da Polícia Militar do Pará (PMPA). As provas para praças e adaptação de oficiais acontecem de 8h ao meio dia, enquanto a disputa para o curso de formação de oficiais será de 14h30 a 18h30.

As provas ocorrem em quatro cidades do Pará. Além de Belém, onde estão concentrados a maior parte dos candidatos, também haverá aplicação de provas em Altamira, Marabá e Santarém, no oeste do estado.

O último concurso realizado pela PM aconteceu em 2012. Foram 2.180 vagas ofertadas e cerca de 50 mil inscritos. A remuneração dos aprovados varia de R$ 788 para os soldados, até R$ 5.781,31 para os oficiais. Todos os cargos recebem ainda auxílio alimentação no valor de R$ 650.

Compartilhar