Candidato morre após a realização do TAF do concurso da PM-DF

Um candidato morreu na madrugada desta quinta-feira, 20, após realizar uma das etapas do teste de aptidão física (TAF) do concurso da Polícia Militar do Distrito Federal (PM-DF). Leonardo da Silva Oliveira, 31 anos, foi encaminhado ao Hospital Regional de Taguatinga, mas não resistiu.

Como requisito obrigatório para a realização do exame, o candidato apresentou o atestado médico específico, conforme confirmou a PM-DF e o Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades), o organizador da seleção. A corporação e a instituição emitiram notas de pesar após a fatalidade.

O TAF está sendo realizado entre os dias 15 e 23 de setembro no SESI Taguatinga (QNF 24, Área Especial, Taguatinga Norte). O fato aconteceu na tarde de quarta-feira, 19. A Polícia Militar explicou que Leonardo chegou a ser atendido no local pelos socorristas. A família informou ao Iades que o candidato faleceu às 2:40 desta quinta, 20.

Leonardo chegou a realizar os dois primeiros exames
De acordo com a Polícia Militar, o candidato chegou a realizar os dois primeiros testes, compostos por barra fixa e flexão abdominal tipo remador, sendo considerado apto em ambos. Para garantir a aprovação foi preciso o mínimo de seis flexões no primeiro e o mínimo de 35 repetições no segundo.

A corporação informou que, logo em seguida, Leonardo iniciou o teste de corrida. Segundo a PM, o candidato sentiu-se mal, não conseguiu concluir a avaliação e caiu na pista. Ainda no local, a equipe médica formada por enfermeiros, socorristas e médico prestaram o atendimento ao candidato

Foi verificado que Leonardo estava com ausência de pulso e iniciaram o procedimento de ressuscitação cardiopulmonar (RCP), além de oxigenação. Às 17h43 foi admitido na emergência do hospital mais próximo. O Iades disse que ainda aguarda as informações sobre as causas da morte.

Confira o que é exigido no TAF da PM-DF
TAF para sexo masculino
⇒ Barra fixa – índice mínimo 6 flexões
⇒ Flexão abdominal tipo remador – índice mínimo 35 repetições
⇒ Teste de corrida de 12 minutos – índice mínimo 2.400 metros
⇒ Teste de natação – 50m percorridos em até 1 minuto

TAF para sexo feminino
⇒ Teste estático de barra – performance mínima é de tempo de suspensão igual a 15 segundos, devendo a candidata permanecer na posição até expirar o tempo exigido
⇒ Flexão abdominal tipo remador – índice mínimo 28 repetições
⇒ Teste de corrida de 12 minutos – índice mínimo 2.200 metros
⇒ Teste de natação – 50m percorridos em até 1m10seg

Confira a nota enviada pela Polícia Militar
A Polícia Militar do Distrito Federal lamenta com pesar o falecimento do candidato ao cargo de soldado, Leonardo da Silva Oliveira, de 31 anos, na madrugada desta quinta-feira (20), no Hospital Regional de Taguatinga (HRT).

Leonardo estava inscrito no Concurso Público de admissão ao Curso de Formação de Praças (CFP) da Polícia Militar do Distrito Federal e nesta quarta-feira realizou a etapa do Teste de Aptidão Física (TAF), conforme as orientações do Edital nº 21-DGP, de 24/01/2018.

Após apresentar o atestado médico específico para o certame, o candidato foi examinado em testes de flexão abdominal e barra fixa, nos quais foi considerado apto. Em seguida, iniciou o teste de corrida, no qual sentiu-se mal e não conseguiu finalizar a avaliação, caindo na pista. A partir deste momento, o socorrista aferiu que o candidato estava com ausência de pulso e iniciou o RCP. Toda a equipe médica disponível, que consiste em enfermeiros, socorristas e médico prestaram atendimento ao candidato, prosseguindo com o RCP e oxigenação. O candidato foi removido para o Hospital Regional de Taguatinga, estabelecimento mais perto do local de aplicação da avaliação, e por volta de 17:43 foi admitido na emergência deste hospital. A família informou à banca examinadora IADES que Leonardo faleceu às 2:40 do dia 20/09/2018.

A Polícia Militar do Distrito Federal presta condolências aos familiares e amigos em nome de todos que integram esta Instituição bicentenária que Leonardo pretendia integrar.

Confira a nota enviada pelo Iades
O IADES lamenta a morte do candidato Leonardo da Silva Oliveira, ocorrida na madrugada de hoje (20/09/2018). Estamos aguardando informações sobre a causa da morte e esclarecemos que, para a realização dos testes de aptidão física, todos os candidatos são obrigados a apresentar atestado médico que comprovem estarem aptos para a realização dos exercícios específicos para o concurso público.

Ao passar mal durante a corrida, o candidato foi prontamente atendido por equipe médica emergencial, provida de ambulância tipo UTI móvel que acompanha a realização da etapa e removido para o hospital da rede pública mais próximo do local, em Taguatinga.

Esclarece-se, ainda, que os testes de aptidão física do concurso público da PMDF visam avaliar a capacidade do candidato para suportar, física e organicamente, as exigências da prática de atividades físicas a que será submetido durante o Curso de Formação de Praças, bem como o desempenho das atividades policiais. Ressalta-se que essa etapa está sendo realizada em conformidade com o disposto no art. 39 da Lei no 4.949/2012, que impede a realização de prova física entre 11h e 15h.

O IADES reitera o seu pesar e se solidariza com os familiares do candidato.

Compartilhar